Afinal, qual a diferença entre IDEIA de negócio e OPORTUNIDADE de negócio?

“Você sabe me informar uma ideia de negócio interessante para o mercado atual nesse momento?”.

“Você pode me dar uma dica de alguma grande ideia de negócio aqui na minha cidade para eu investir?”.

Definitivamente, não faço a menor ideia!

Na verdade, até onde sei, as ideias de negócio existentes são cópias de outras ideias que já existem. São cópias dos próprios concorrentes próximos ou ideias de outros estados ou países e que são trazidas pra nossa cidade. Por que será, então, que as pessoas acreditam que, consultores, empresários, tem essa informação na ponta da língua? Acredite: o grande segredo dos negócios não está por traz daquela ideia extraordinária, inédita, maravilhosamente desconhecida e sem concorrentes. Como comenta o Professor José Dornelas, no seu artigo Ideia x Oportunidade (fonte informada no final do texto): “poucos são os privilegiados que acordam de manhã e conseguem ter estas ideias que vão mudar o mundo”.

Pois bem… A dica do “segredo do sucesso” de muitos negócios está, principalmente, na percepção do empreendedor em entender as necessidades não atendidas dos consumidores e ser capaz de desenvolver, rapidamente, produtos e serviços que atendam estas necessidades. Isso sim é encontrar oportunidades de negócio. Não precisa ser muito criativo ou um renomado detetive das melhores ideias do momento. Basta estar atento às reais oportunidades. Aquelas que preencherão lacunas em determinados segmentos, atenderão demandas carentes, específicas de um nicho de mercado. Fique sabendo que, na maioria dos casos, se tratam de ideias simples, comuns e até corriqueiras. Porém, não são percebidas como uma possibilidade de negócio no momento em que são vivenciadas.

Entenda a diferença entre Ideia e Oportunidade:

IDEIA

Ideias são consequências do pensamento livre das pessoas. Ela não tem comprometimento algum na criação de um negócio. São frutos da criatividade humana e podem surgir diversas vezes no dia a dia das pessoas. Pontos que nos fazem ter uma ideia: Habilidades pessoais, experiência quando consumidor, empregos anteriores, ideias já existentes.

Veja alguns exemplos:

Ideias já existentes: Falta uma lavação de carros nesse meu bairro, o único que tem, possui um atendimento péssimo e o serviço não é de qualidade. Acho que vou abrir meu próprio estabelecimento e vou mudar tudo o que não concordo sobre este concorrente.

Experiência como consumidor: Quando vamos a um restaurante e sentimos falta de algum detalhe pensamos: “Bem que eles podiam oferecer tal coisa. Se eu abrisse um, isso seria o meu diferencial”.

Habilidades pessoais: Você gosta de fazer bolos, doces e salgados para a família e, às vezes, surgem pequenas encomendas dos amigos para festinhas e comemorações. Um dia identifica a necessidade de criar um cardápio totalmente personalizado para pessoas com diabetes.

Empregos anteriores: Você é um massoterapeuta com grande experiência e já trabalhou 5 anos em uma clínica bem conceituada da cidade, mas está desempregado. Que tal abrir uma clínica de estética para o público da terceira idade como atendimento residencial com podólogos, massoterapeutas, serviço de limpeza de pele e até, corte de cabelo?

Mas, isso são apenas ideias… E agora, como transformá-las em oportunidades? Aí é que está o grande primeiro passo, futuro empreendedor. Transforme essa ideia em oportunidade. Como? Eu te passo algumas dicas:

OPORTUNIDADE

Oportunidades precisam ser mais profundamente analisadas e estruturadas. Devemos pegar aquela ideia inicial e, primeiramente, perceber que, realmente, é uma necessidade não atendida, uma lacuna de algum segmento e que pode ser estudada para se transformar em um negócio viável. Começa aí o planejamento, uma dedicação mais aprimorada do que se pretende desenvolver. Envolve analise de investimentos, retorno potencial, busca de conhecimentos e coleta de dados. E, de preferência, que seja testada antes do início das atividades.

Então, antes de qualquer coisa, para começar analise alguns critérios essenciais de avaliação quanto ao local e ao ambiente que pretende estabelecer seu negócio. Por exemplo: Leis, exigências dos órgãos competentes, tendências demográficas, ambiente econômico político e social, valores culturais e responsabilidade social.

Feito esse processo, agora sim, sua ideia tem boas chances de se tornar uma oportunidade de sucesso. Mas ainda não terminou, aliás, nem começou. Para saber, definitivamente, se a oportunidade se transformará em um negócio viável, é a vez de começar a estruturar seu Plano de Negócio.

E aí, vai encarar?

Texto adaptado de Prof. José Dornelas – Ideia x Oportunidade em (http://brasil.business-opportunities.biz/2006/04/22/ideia-x-oportunidade/)

About these ads

9 comentários em “Afinal, qual a diferença entre IDEIA de negócio e OPORTUNIDADE de negócio?

  1. Interessante a matéria. Procuro estar fazendo curso on line ou presencial para aprimorar ou acrescentar meus conhecimentos. Estou montando meu Plano de negócio, que não é de um dia para o outro e tem que ser feito minusiosamente para não ter uma margem de erro grande.

    • Olá Rejane. É bem por ai mesmo. Você está certíssima. É muito importante que as pessoas disponibilizem tempo e paciência na hora de montar um negócio. Pois todos os dados devem ser analisados cautelosamente para que os riscos sejam os menores possíveis e a possibilidade de sucesso seja claramente destacada. Meus parabéns. Grande abraço, Patricia.

  2. Muito boa a matéria,estou a anos estudando Planos de negócios, mas lendo alem de um plano de negócio, estudei o poder da mente, dos sonhos, sem falar da coragem e determinação.
    Que todos os seres sejam felizes

    • Carlos, é isso mesmo :) Além de estudar o mercado, devemos sim, ler muito e estar sempre com a nossa auto-estima evidenciada. Ela nos ajuda a tomar decisões coerentes e a não aceitar informações ou comentários destrutivos. Temos que ir além das nossas expectativas. Esse é o espírito empreendedor – estar sempre um passo a frente. Sucesso para você! Patricia

  3. Muito legal… Mas a maior dificuldade para mim é o capital inicial, sem ele nenhuma oportunidade/ideia sobrevive…. Só falto um Capital Inicial…

    • Hoje no Brasil não falta capital. Muita gente tem dinheiro e esta.esperando apenas uma boa ideia para investir. Mas antes de pedir capital para alguém se pergunte o quanto você esta disposto a investir na sua ideia também. Você venderia seu carro? Trocaria sua casa por uma mais barata para ajudar a compor o capital que o investidor vai te dar ou você quer que somente ele se arrisque?

  4. Muito interessante a máteria, estou com o meu plano de negócio em andamento e com vários projetos já em andamento para melhorar o meu negócio. Ler é fundamental, pesquisar é essencial para o aprimoramento e ter sucesso.

  5. Desde fevereiro do ano passado aderi um plono de consórcio. inicialmente, nas primeiras parcelas estava pagando um valor mensal para ser contemplado com um carro no valor estimado em 30,000,00, depois desistir do carro e pedi pra continuar pagando o mesmo valor mensal, só que agora concorrendo este valor do carro em dinheiro para poder investir, caso eu fosse contemplado, em um negócio o qual venho planejando a algum tempo! mas neste momento penso em desister do consórcio e ja tenho acumulado em todas as parcelas, que paguei até agora, 4.000,00, e estou esperando a minha demissão da empresa que trabalho atualmente e sair com todos os direitos e assim, somar a idenização a este valor acumulado das parcelas do consórcio totalizando uns 7.000,00 e começar meu negócio! E então, o você pensa sobre este meu planejamento para investimento inicial do mesmo? Será que estou me preciptando, estou no caminho certo ou depende muito do que vou abrir como negócio? Por favor, me dê uma diga. Agardo o mesmo! Obrigado.

  6. Arlen, essa é uma decisão que só você poderá saber se é certa ou não, pois é muito pessoal. Infelizmente não posso opinar muito. Posso dizer apenas que uma das características dos empreendedores de sucesso é que estão sempre correndo riscos calculados, todos os dias. E para querer que uma coisa de certo é preciso ter muita persistência e não desistir já diante dos primeiros obstáculos, pois serão muitos, pode ter certeza. Então analise os fatores contra e a favor, estude sobre o assunto e a possibilidade de se tornar um empresário. Sobre o que você terá que abrir mão e quais os benefícios e dificuldades que isso acarretará. Se você está disposto a correr estes riscos e até onde aceitaria investir e lutar por um novo começo desafiador. Não é errado ter cautela, ok? Aliás, é imprescindível. Então, muita calma nessa hora. Analise bem, com o coração e com a razão. E se for para ser, mãos-a-obra. Desejo sucesso! Patrícia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s